publicidade
Blog Quem Bahia

Por João Mascarenhas

Notícias

Em meio à confusão após desocupação de terreno da Oi, mulher salta de carro armada para conter grupo que saía do Jacarezinho

12 abr 2014

| 07:49h | Notícias
Em meio à confusão após desocupação de terreno da Oi, mulher salta de carro armada para conter grupo que saía do Jacarezinho

Uma cena chamou a atenção de quem passava pela Avenida Leopoldo Bulhões, na altura da Favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio, na manhã desta sexta-feira, logo após o tumulto em que se transformou a desocupação de um terreno da Oi no Engenho Novo, também na Zona Norte. Depois de passar por um trecho da via onde havia um ônibus em chamas, uma loira saltou de um carro, arma em punho, para conter um grupo que saía da comunidade. Ela se identificou como policial e impediu, sozinha, que os jovens seguissem caminho, pois suspeitava que fossem realizar depredações - um deles tinha uma pedras nas mãos.

 

Um dos jovens carregava pedras
Um dos jovens carregava pedras Foto: Bruno Gonzalez / Extra

 

 

A PM identificou a loira como a major Fabiana
A PM identificou a loira como a major Fabiana Foto: Bruno Gonzalez / Extra

 

Segundo a Polícia Militar, a loira é a major Fabiana Silva, subcomandante do 22º BPM (Maré). Em nota, a assessoria da corporação informou que "ela estava a caminho do serviço e se deparou com um grupo suspeito que iria incendiar um ônibus. Ela desceu da viatura e impediu a ação. Eles fugiram em direção a Comunidade do Arará, em Manguinhos."

Comunidade do Arará, em Manguinhos."

 

Ela impediu que um grupo deixasse o Jacarezinho
Ela impediu que um grupo deixasse o Jacarezinho Foto: Bruno Gonzalez / Extra

 

Na cena flagrada pelo EXTRA, logo depois de Fabiana conseguir conter o grupo, alguns policiais militares se aproximaram dela - que vestia camiseta, calça branca e sapatos vermelhos de salto alto. A major, então, passou a conversar com eles e determinar onde deveriam ficar posicionados. Perto dali, eram ouvidas explosões de bombas e barulhos semelhantes ao de tiros.

 

A mulher se identificou como policial
A mulher se identificou como policial Foto: Bruno Gonzalez / Extra

 

Feridos em hospitais

A confusão durante a reintegração de posse teve sete feridos - entre eles duas crianças, de seis meses e 9 anos -, segundo informou o Corpo de Bombeiros. As duas crianças inalaram fumaça e foram liberadas no local, assim como Zeneide S. de Moura, de 27 anos. Para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Engenho Novo foram levados Leonardo Chagas, de 32 anos, Marlon dos S. Monteiro, de 19 , e Denilson L. Silva, de 21. Já um menor de 13 anos foi levado para o Hospital Salgado Filho, no Méier. Segundo a Polícia Militar, cinco policiais foram feridos a pedradas e seguiram para o Salgado Filho.

 

O ônibus em chamas na Leopoldo Bulhões
O ônibus em chamas na Leopoldo Bulhões Foto: Bruno Gonzalez / Extra

 

Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, as equipes realizaram combate a focos de incêndio em quatro ônibus, um carro (uma viatura da PM) e dois caminhões nos arredores da localidade, além das chamas que atingiram um dos prédios invadido



Extra/Bruno Gonzalez

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Quem bahia. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.



Arquivo de Matérias



Publicidade

Podcast

Presidente do Consórcio do Nordeste Rui Costa se reúne com embaixadores da Itália e da Espanha

Minha Figura
00:00
Download

Fotos

Twitter

© 2009 - 2019. QuemBahia.com - Todos os direitos reservados.     Painel administrativo.