publicidade
Blog Quem Bahia

Por João Mascarenhas

Notícias

Greve geral: transporte coletivo urbano pode ficar sem circular nesta sexta

11 jun 2019

| 06:33h | Notícias
Greve geral: transporte coletivo urbano pode ficar sem circular nesta sexta

Nesta sexta-feira (14) será realizada mais uma grave geral, onde diversas categorias se planejam ir às ruas protestar contra a Reforma da Previdência. Neste dia, os ônibus urbanos podem paralisar as atividades em Feira de Santana. De acordo com o presidente do sindicato dos rodoviários, Alberto Nery, o sindicato ainda não recebeu o comunicado oficial, mas a indicação é que todos parem.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

“Nosso vice-presidente que assume nas viagens na condição de presidente, foi a Brasília participar de uma reunião das federações e considerações e as centrais sindicais. A informação que ele nos passa é que todos os segmentos da sociedade aderiram a essa paralisação do dia 14. Nós não recebemos ainda o comunicado oficial, estamos aguardando ele chegar da viagem. Mas se a decisão das centrais é parar, todos os demais sistemas irão aderir a paralisação”, disse.

Nery destacou que a deliberação vem de cima e que o sindicato não está fazendo greve e nem deliberando nada. Segundo ele, a greve é considerada geral e o serviço deve parar por todo o dia. Na opinião do sindicalista, o povo tem que ir às ruas manifestar e lutar para a garantia dos seus direitos.

“Os trabalhadores brasileiros estão definido sobre uma paralisação. Se ela vai prejudicar o comércio ou o país, isso é outra questão. O que o povo brasileiro está revindicando é contra o que está na proposta da reforma da previdência. Não é contra a reforma, mas sim contra o que está proposto, que é retirar direitos do trabalhador, prejudicar ainda mais os idosos no momento de aposentar. A manifestação é contra o atual governo que já completa seis meses e ainda não apresentou nenhum projeto que possa gerar emprego e melhorar a vida do povo brasileiro. Todas as medidas tomadas até aqui foram no sentido de prejudicar ainda mais”, opinou.

Alberto Nery ainda disse que a previdência deve ser reformulada, mas que tem que começar a taxar as grandes fortunas e não prejudicar quem ganha menos, a exemplo dos deficientes.

Daniela Cardoso /Paulo José do Acorda Cidade
 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Quem bahia. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.



Arquivo de Matérias



Publicidade

Podcast

Presidente do Consórcio do Nordeste Rui Costa se reúne com embaixadores da Itália e da Espanha

Minha Figura
00:00
Download

Fotos

Twitter

© 2009 - 2019. QuemBahia.com - Todos os direitos reservados.     Painel administrativo.